Fórmula 1 cancela GP Brasil este ano em Interlagos
Provas do Canadá, Estados Unidos e México também não ocorrerão

 

Desde 1972 o Grande Prêmio do Brasil faz parte do calendário da Fórmula 1

 

Da Redação

A Fórmula 1 cancelou hoje (24) o Grande Prêmio (GP) do Brasil que ocorreria em 15 de novembro. Será a primeira vez, desde 1973, que a corrida não será realizada no país. O anúncio feito nesta sexta-feira (24) por meio de nota oficial da  Fórmula One Management, organizadora do evento. 

Além do GP do Brasil no autódromo de Interlagos, também foram cortadas da temporada deste ano outras três provas: Canadá, Estados Unidos e México. As corridas estavam previstas para acontecer entre outubro e novembro, com exceção do GP do Canadá, que seriam em em junho.

O prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas, comentou a decisão durante coletiva de imprensa sobre a situação da pandemia do novo coronavírus (covid-19), em São Paulo. Covas disse que a prefeitura vai respeitar a decisão dos organizadores da Fórmula 1. No entanto, ressaltou que a capital paulista, em novembro, estará em situação melhor do que nas cidades onde já ocorreram corridas este ano. Covas afirmou ainda que as tratativas pra renovação do contrato da Fórmula 1 em Interlagos no ano que vem continuam. O contrato termina este ano.

No início deste mês, o chefe da Mercedes, o austríaco Toto Wolff, já havia se pronunciado sobre a inviabilidade de realização do GP no país. Na ocasião, ele revelou o teor da conversa que teve com o diretor executivo da F1, o norte-americano Ross Brown, sobre o risco de realizar o GP no Brasil diante do descontrole da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no país.

Por meio de nota oficial, a  assessoria de comunicação da empresa Interpub, responsável pelo GP Brasil, disse: “Sobre as notícias divulgadas hoje, 24/07/2020, dando conta do cancelamento do GP Brasil de Fórmula 1 e das demais corridas das Américas, comunicamos que não recebemos até o presente momento nenhuma comunicação oficial da Federação Internacional de Automobilismo e, dessa forma, não poderemos nos manifestar”.

A Fórmula 1 deveria iniciar em março, mas teve de ser adiada por causa da explosão de casos de covid-19 pelo mundo. Ao todo, 15 provas já foram afetadas pela insegurança sanitária, sendo que sete delas (Austrália, Mônaco, França, Holanda, Azerbaijão, Cingapura, Japão, Brasil, Canadá, Estados Unidos e México) foram canceladas. Já outras quatro provas acabaram adiadas (Bahrein, Vietnã, China e Espanha).

Por outro lado, mais três circuitos foram confirmados para a temporada 2020. Em Nürburgring (GP da Alemanha), acontecerá em 11 de outubro. Já o de Portimão (GP de Portugal) aparece como novidade. Ele foi agendado para 25 de outubro, e será a primeira vez que o Circuito Internacional de Algarve sediará uma corrida de F1. O país não recebia um evento de Campeonato Mundial da categoria desde 1996. Por fim, o de Ímola (GP da Emilia Romagna) está marcado para 1º de novembro, na Itália.

Com o calendário revisado devido à pandemia, os organizadores da Fórmula 1 reiteraram o objetivo de completar o Campeonato Mundial com a disputa de 15 a 18 provas. Inicialmente era previsto 22 circuitos. O encerramento da competição deverá acontecer em dezembro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

Alzheimer é tema de exposição virtual
Projeto patrocinado pela Rede D’Or São Luiz, reúne obras de vinte artistas brasileiros que apresentam seus olhares sobre a doença

 

 

Da Redação

Vinte artistas brasileiros aceitaram o desafio de apresentar através da arte uma visão sobre o Alzheimer. O resultado dessa iniciativa poderá ser visto na exposição Alzheimer – 20 Artistas e uma das Maiores Crises de Saúde do nosso Tempo, que vai estar aberta à visitação virtual, a partir desta terça-feira (21). Patrocinada pela Rede D’Or São Luiz e idealizada pelo coletivo ArtBio, a exposição propõe um diálogo com a temática do cérebro, explorando questões como memórias e o envelhecimento.

A versão presencial da exposição foi aberta no dia 5 de março, na Casa da Ciência da UFRJ, mas precisou ser interrompida devido à pandemia. Como ainda não há previsão de reabertura de museus e centros de exposição, os organizadores decidiram oferecer a oportunidade da visita virtual. A exposição pode ser acessada através do site da ArtBio – www.artbiobrasil.org.

Associada à senilidade, a doença provoca perda de memória, dificuldade de atenção, orientação, além da perda de outras funções cognitivas. Atualmente, estima-se que haja 35,6 milhões de casos da doença no mundo e, no Brasil, o número chega a 1,2 milhão. Fundador da ArtBio, Igor Fonseca avalia que embora a doença ainda não possa ser curada ou interrompida, ações de sensibilização e acesso à informação são fundamentais. “Acreditamos que a arte tem potência para sintetizar questões fundamentais para a humanidade. Por isso, buscamos estimular debates relevantes através da perspectiva artística”, explica.

O painel temático Experiências e Memórias, que também acontece nesta terça-feira, durante o Festival do Conhecimento da UFRJ, marca a inauguração da exposição virtual. Participam da mesa os pesquisadores Marília Zaluar e Mychael Lourenço, os artistas Maurício Planel e Márcia Albuquerque, que estão entre os que participam da mostra sobre Alzheimer, além do professor da UFRJ e pesquisador do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR), Stevens Rehen.

Para Rehen, o olhar artístico humaniza a própria ciência, e tanto demência quanto a doença de Alzheimer são assuntos cuja reflexão se faz oportuna devido ao envelhecimento da população. “A arte nos possibilita enxergar o mundo de uma forma mais sensível e nos ajuda a debater temas que nem sempre são fáceis. É ousada a proposta da exposição, mas é necessária. A expectativa de vida continua aumentando, acompanhada de mais casos de Alzheimer no mundo”, avalia.

Igor explica que cada artista teve total liberdade para criar a sua obra. Alguns já vivenciaram o drama da doença, seja através de casos familiares ou pelo convívio com pessoas próximas acometidas. Outros exploraram o assunto a partir de pesquisas e percepções próprias. “Reunimos artistas visuais experientes e jovens talentos que estão despontando no cenário das artes. Homens e mulheres com identidade própria, com personalidade, com diferentes histórias de vida”, conta.

O resultado é uma mostra de interpretações singulares que, em comum, da colagem ao grafite, da pintura a óleo ao carvão, revelam um olhar sensível e humanista sobre o tema. As obras são acompanhadas de breves textos escritos pelos artistas que complementam suas interpretações.

Participam da exposição os artistas Alberto Pereira, Gustavot Diaz, Ingrid Bittar, Marcia Albuquerque, Camile Sproesser, Diego Max, Mauricio Planel, Mazola Marcnou, Pas Schaefer, Andre Mogle, Domitila de Paulo, Marcel Lisboa, Mariana San Martin, Jesso Alves, Flavio Grão, Bárbara Malagoli, Hanna Lucatelli, Pina, Luiza de Alexandre e Apolo Torres.

Serviço

Alzheimer – 20 Artistas e uma das Maiores Crises de Saúde do nosso Tempo
Local: www.artbiobrasil.org

A partir de 21 de julho

Painel temático Experiências e Memórias
Local: Festival do Conhecimento da UFRJ – https://festivaldoconhecimento.ufrj.br/

Dia: 21 de julho
Horário: das 17h às 19h – Sala 10, mesa 4.

SBT vai transmitir o segundo jogo da final do Campeonato Carioca
Emissora do Silvio Santos fechou acordo com o Flamengo

Flamengo e Fluminense decidem o Campeonato Carioca em dois jogos

 

Da Redação

A final do Campeonato Carioca deve ter transmissão na TV aberta. O SBT acertou um acordo com o Flamengo para exibir a partida decisiva do torneio, que será disputada na próxima quarta-feira (15). A informação foi divulgada pelo jornalista Flávio Ricco. A emissora do Carnê do Baú não tem tradição em transmitir futebol. A última vez que o SBT exibiu partidas de estaduais foi no Campeonato Paulista de 2003, em um torneio marcado por uma guerra jurídica entre a emissora paulista e a Globo pelos direitos de transmissão da competição.

Coincidências à parte, não custa lembrar que o Ministro das Comunicações, Fabio Faria (PSD-RN), que era deputado federal, é genro do empresário Sílvio Santo. Isso pode indicar uma nova mudança na grade da emissora. O primeiro jogo, que acontece neste domingo (11), será transmitido apenas pelo canal do Fluminense.

 

 

Pesquisa Mind mostra liderança do Diário do Vale entre meios de comunicação em Volta Redonda
Site tem uma média de mais de 50 mil acessos diários

Uma pesquisa feita pelo Instituto Mind entre os dias 19 e 26 de junho, entrevistando 600 pessoas em Volta Redonda, mostrou que o jornal Diário do Vale, tanto em sua versão online quanto na impressa, lidera entre os meios de comunicação. Uma das perguntas feitas aos entrevistados foi qual jornal eles leem com maior frequência. O Diário ficou na frente com 20,9% das respostas, mais do que dez vezes a quantidade de citações do veículo que ficou com a segunda colocação na pesquisa. As respostas foram espontâneas, sem que o entrevistado visse uma lista de nomes, e foram permitidas respostas múltiplas.

Outra pergunta foi sobre os sites mais acessados pelos entrevistados em sua busca por notícias. Mais uma vez, o jornal teve liderança destacada, sendo mencionado por 30,3% dos entrevistados, ou mais de quatro vezes a quantidade de menções recebidas pelo segundo colocado. Assim como na primeira pergunta, as respostas foram espontâneas e o entrevistado podia citar mais de um site.

Já a ferramenta Google Analytics mostrou que a quantidade de utilizadores do site do Diário, entre os dias 19 e 25 de junho,  nunca foi inferior a 56 mil em um dia, com um pico de quase noventa mil usuários no dia 23.